Veterinária

4 Doenças de Verão de Cães e Gatos

4 Doenças de Verão de Cães e Gatos

No verão, todos gostamos de aproveitar o bom tempo ao ar livre, especialmente se tivermos animais de estimação. Passeios no parque ou na praia são algumas das atividades favoritas dos nossos amigos de quatro patas. No entanto, é importante relembrar que existem algumas doenças associadas a esta época do ano, que podem afetá-los. Para não sermos apanhados desprevenidos, o ideal é sabermos quais são as doenças de verão de cães e gatos e estarmos atentos aos nossos companheiros.

Quais são as patologias de verão mais comuns nos animais de estimação?

1. Golpe de calor

Quando expostos a altas temperaturas, os animais não têm a mesma capacidade de suar que os humanos, para diminuir a temperatura corporal, visto que apenas apresentam algumas glândulas sudoríparas nas almofadas das patas. Essas glândulas ajudam os cães a libertar uma pequena quantidade de suor, mas não é a principal forma pela qual a sua temperatura corporal é regulada. Adicionalmente, têm um mecanismo mais eficiente que possuem para controlo da temperatura é através da respiração ofegante. Os cães e gatos são mais propensos a sofrerem golpes de calor durante o verão, especialmente as raças braquicefálicas que, devido às suas dificuldades respiratórias, não conseguem realizar uma termorregulação eficaz como os restantes animais. Infelizmente, estas condições são muito frequentes e  podem ser fatais se não forem tratadas adequadamente.

Os sintomas incluem: respiração ofegante, mucosas secas, prostração, vómitos e até mesmo colapso. Se suspeitar de golpe de calor, tente arrefecer o animal com água fresca e dirija-se imediatamente ao veterinário de emergência.

2. Queimaduras solares

Animais de pele clara, com pelos curtos ou áreas de pele expostas, como focinhos e orelhas, estão suscetíveis a queimaduras solares. Por esse motivo, é aconselhada a utilização de protetor solar específico para animais de estimação nessas áreas, uma vez que os protetores solares para humanos não são adequados para animais. É de extrema importância para evitar queimaduras solares e reduzir o risco de incidência de cancros de pele.

3. Parasitas

Infelizmente os parasitas, como pulgas e carraças, são mais prevalentes no verão, podendo causar desconforto e transmitir doenças graves aos animais. Em adição, os mosquitos também são vetores importantes de transmissão de doenças como a Leishmaniose e a Dirofilariose.

Certifique-se que o seu animal de estimação está protegido com tratamentos adequados contra parasitas internos e externos. Pode saber mais sobre este tema neste artigo. Consulte seu veterinário ou farmacêutico sobre as melhores opções para o seu companheiro de quatro patas.

4. Alergias ambientais

A vinda do verão para alguns significa a chegada da época das alergias. Alergenos ambientais, como pólens, ervas e ectoparasitas (ácaros, pulgas e carraças) podem causar dermatite alérgica em cães e gatos. Os sintomas incluem: prurido intenso, eritema, alopécia, feridas e até dermatites bacterianas secundárias. Por isso, o controlo adequado de ectoparasitas e alergenos ambientais, bem como o uso de medicamentos prescritos pelo veterinário, são importantes para o tratamento e prevenção da dermatite alérgica.

Estar atento às principais patologias de verão é essencial para prevenir o seu desenvolvimento e proporcionar um ambiente seguro e saudável para os seus animais de estimação. Lembre-se sempre de consultar um veterinário se tiver alguma preocupação ou se o seu animal apresentar sintomas preocupantes.

Aproveite o verão com seus companheiros de quatro patas e garanta que eles estejam seguros e felizes.