Bem-estar

Como tratar um escaldão?

Como tratar um escaldão?

O que é um escaldão?

Os escaldões são uma resposta inflamatória da pele devida à exposição solar e aos raios UVA e UVB. Caracteriza-se por vermelhidão, sensação de calor e prurido, dor e em casos mais graves pode ocorrer o aparecimento de bolhas.

A gravidade do escaldão ou eritema solar varia em função do grau da exposição solar, fotótipo, sensibilidade aos raios UV, entre outros. Desta forma, o escaldão poderá ser mais ligeiro ou mais grave caso se verifique a formação de bolhas ou destruição de tecidos.

Como tratar um escaldão?

Procurar sombra

Em primeiro lugar, ao detetar um escaldão deve proteger-se do sol, optando por uma sombra. Adicionalmente, é importante que evite a exposição solar enquanto a queimadura solar não estiver completamente curada e, mesmo depois disso, deverá ter especial cuidado com a exposição solar.

Arrefecer a zona afetada

Pode colocar água fria da torneira na zona do escaldão por forma a arrefecer essa área. Nesta situação poderá também ser útil um spray de água termal, para dar sensação de frescura e apaziguar a pele.

Hidratar a pele

Existem vários cremes indicados para hidratar a pele após a exposição solar. Adicionalmente alguns destes produtos têm ingredientes que potenciam a sensação de frescura para aliviar o prurido e calor e dar conforto à pele. Deixamos aqui algumas sugestões:

Evitar roupa apertada

Idealmente opte por roupa larga, leve e fresca, para que a pele possa estar confortável. Os materiais devem ser o mais confortáveis possível, para não potenciar o dano da pele.

Beber água

Beber muita água é indispensável para repor a hidratação do organismo em caso de eritema solar. No entanto, este é um conselho válido para toda a estação quente e não só em caso de escaldão.

Caso a queimadura solar seja extensa ou tenha outros sintomas, como por exemplo náuseas, tonturas, ou febre, é recomendado procurar imediatamente o médico, para uma avaliação mais detalhada.

Riscos para a pele

Apanhar um escaldão pode ter muito mais consequências do que aquelas com que é necessário lidar no imediato. Por isso, nunca é demais lembrar que o acumular de escaldões é também uma questão que deve ser tida em atenção, devido às consequências que daí podem advir.

Um escaldão fragiliza a pele e compromete a barreira cutânea tornando-a mais permeável a agentes externos. É por este motivo que é tão importante utilizar produtos que restaurem e protejam a pele. Outra das principais consequências a longo prazo é o aumento da probabilidade de desenvolver cancro cutâneo. Existem vários tipos de cancro de pele, sendo o mais grave o melanoma. Por fim, a exposição solar promove o fotoenvelhecimento, que se caracteriza pelo aparecimento de rugas, rídulas e manchas de hiperpigmentação.

Todas estas consequências são excelentes razões para apostar na proteção solar todo o ano, com especial atenção para as estações quentes e momentos de maior exposição solar, como dias de praia ou piscina.